quarta-feira, 13 de abril de 2016

Contribui para a minha felicidade

Acabei de descobrir que se o meu mundo fosse composto apenas por certos tipos de pessoas seria a criatura mais infeliz na face da terra. Fazem parte deste grupo:
As pessoas que falam, por tudo e por nada, apenas por falar e aparecer;
Os que falam apenas quando o melhor é ficar calado e calam-se quando têm a melhor oportunidade para falar;
E também aquelas que não falam porque descobrem que é preciso pensar primeiro.
Dos três tipos referidos, a mim irrita-me mais o último, mas principalmente aquelas pessoas que quando lhes é pedido uma opinião respondem que não têm. E então!?Alguém acabou de oferecer uma oportunidade para pensar sobre o assunto, por isso, vá la! Faz um esforço! Se achar que o melhor é não falar sobre o assunto, então diga-o ou ignora. Normalmente, costumo ignorar quando me pedem opinião, por exemplo, sobre vida pessoal e particular, principalmente a minha. Ignoro simplesmente porque a priori sobre a minha vida pessoal acho que não seria dar opinião mas contar o que só eu sei. No entanto, para minha a felicidade basta quando achar que não tem conhecimento suficiente para pronunciar sobre a matéria e/ou que precisa de tempo para pensar melhor, dizer. Aliás, mesmo que não tenha opinião, minta para mim, por favor. Diga que prefere pensar melhor sobre assunto. Contribui para a minha felicidade!


Paula Ribeiro

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Sentiment Stranhe… Culpa i di bik!

Dificil di xplica prope…
Sentiment kum ta xinti so na um lugar na mundo.
Kusas ku pode parcem stranhe na kalker part di mundo ma la ta encaixa.
Ta stam pamode la nha corasan ta fica mas grande….
La pacatez tem sabor.
La simplicidade i special
Culpa i di  bik. Keli ta parcem unico justifisan.
Tem sentiment ku ta encaixa só nandé ku nha bik sta interrado.
La “pequenas coisas” ta prenchem.
Por iss, stam pamode culpa i di nha bik.

Paula Ribeiro